Posso fazer cirurgias combinadas nas mamas e no abdome? | Dr. Luís Cláudio Barbosa

Posso fazer cirurgias combinadas nas mamas e no abdome?

Sim, é possível realizar, no mesmo tempo cirúrgico, duas cirurgias combinadas em alguns casos. A associação de duas cirurgias no mesmo dia aumenta a necessidade de cuidado no período de recuperação e eleva o risco de complicações. É por esse motivo que nem todos os pacientes possuem a indicação de fazer dois tipos de cirurgia reparadora no mesmo momento.

A quem é recomendado e em quais casos é contraindicado fazer cirurgias combinadas?

São bons candidatos pacientes jovens, que não possuem comorbidades, tenham ajuda no pós-operatório e uma boa disponibilidade para a recuperação da cirurgia. São casos em que, mesmo com a associação de dois tipos de cirurgia reparadora, o risco de complicações não é elevado.

Entretanto, pacientes que possuem comorbidades, como hipertensão ou diabetes, que sejam fumantes ou ex-fumantes, que ainda estejam com sobrepeso ou possuam anemia de difícil controle, não são bons candidatos às cirurgias combinadas por terem um risco maior de complicações.

Da mesma maneira, pacientes que tenham necessidade de cirurgias mais complexas e demoradas, que possuem um risco maior de complicações, também não são bons candidatos a se submeterem a cirurgias combinadas. São exemplos de cirurgias mais complexas as de: 

  • Mamas muito grandes;
  • Mamas com muita queda (ptose);
  • Mamas secundárias (que já tenham sido submetidas a alguma cirurgia) 
  • Abdome com grande necessidade de retirada de pele;
  • Abdome com a presença de hérnias maiores na parede abdominal.

Quais são as possíveis complicações de cirurgias combinadas?

As principais complicações locais que podem acontecer em cirurgias combinadas são: seroma (acúmulo de líquido), hematoma (acúmulo de sangue), deiscências (abertura dos pontos), necrose de pele (perda de parte de pele), necrose da aréola (perda da aréola) ou infecção.

Podem, ainda, acontecer complicações sistêmicas (no organismo como um todo) como pneumonia, infecção urinária, trombose venosa profunda e embolia pulmonar.

Após o emagrecimento acentuado causado pela cirurgia bariátrica, as queixas mais comuns dos pacientes são a flacidez e a sobra de pele em abdome, mamas, braços e coxas.

Por esse motivo, a associação mais comum é a da cirurgia reparadora das mamas com a cirurgia reparadora do abdome. Outras associações que também são comuns são cirurgia combinada das mamas e dos braços, cirurgia combinada das mamas e torsoplastia alta, e cirurgia do abdome e torsoplastia baixa (abdominoplastia circunferencial ou abdominoplastia 360 graus).

Analise com cirurgião plástico se você pode fazer cirurgias combinadas

A decisão de fazer as cirurgias individualmente ou de maneira combinada deve ser compartilhada entre cirurgião e paciente, levando em consideração o exame físico detalhado e a programação cirúrgica individualizada para cada caso. O objetivo principal sempre deve ser a realização das cirurgias com o máximo de segurança possível, minimizando o risco de complicações.

Não comprometendo a saúde e o resultado da operação, o Dr. Luís Cláudio Abrahão Barbosa, médico cirurgião plástico no Rio de Janeiro, realiza cirurgias combinadas. Aprovado como Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica em 2013 e como Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica em 2017, o Dr. Luís Cláudio possui vasta experiência em cirurgia plástica estética, reparadora e pós-bariátrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *