Dr Luis Claudio Barbosa | Mitos e verdades

Mitos e Verdades sobre cirurgia plástica

Existem alimentos que são proibidos no pós-operatório das cirurgias plásticas.

Diariamente surgem muitas dúvidas no consultório a respeito do que é permitido e do que se deve evitar comer no período seguinte à realização de cirurgias plásticas, sejam elas estéticas ou reparadoras. Isso ocorre em razão das várias lendas que giram em torno da alimentação que acabam sendo propagadas e disseminadas no nosso cotidiano, gerando muitos mitos e verdades sobre cirurgia plástica.

Por esse motivo, vamos responder às perguntas mais frequentes que são recebidas no que diz respeito aos alimentos que devem ser consumidos e que contribuem para um melhor pós-operatório, assim como os alimentos que devem ser eliminados da refeição durante esse período.

Vamos, aqui, então buscar desvendar alguns dos mitos mais comuns:

Alimentos gordurosos, dentre eles a carne de porco, podem causar inflamação e prejudicar a cicatrização.

Mito. Não há nenhuma evidência científica que ateste que alimentos gordurosos prejudiquem a cicatrização. No entanto, é preciso que se faça um alerta: alimentos gordurosos devem ser evitados na primeira semana após a cirurgia, pois em conjunto com os medicamentos prescritos, podem causar mal-estar e diarreia. Em outras palavras, eles devem ser evitados, mas a razão para essa restrição não se dá devido ao mito de que eles levem à inflamação, mas sim porque podem gerar algum tipo de desconforto no pós-operatório do paciente.

É preciso que se evite a ingestão de bebidas alcoólicas nas primeiras semanas após a realização da cirurgia plástica.

Verdade. O consumo de bebida com álcool como cerveja, vinho e vodka, deve ser evitado nas primeiras semanas.

Isso porque o álcool pode interagir com os medicamentos, contribuindo para a diminuição dos seus efeitos, assim como para o agravamento do mal-estar em razão do efeito irritativo na mucosa do sistema digestivo. Além disso, o álcool pode levar a piora do inchaço, já que causa uma dilatação dos vasos.

É realmente necessário beber bastante água no pós-operatório.

Verdade. A ingestão de água estimula os rins a produzir urina e consequentemente, contribui para eliminar as toxinas da metabolização dos medicamentos e o excesso de líquido retido, que causa o inchaço. Além disso, a água favorece a absorção dos nutrientes importantes para o processo de cicatrização sendo também, uma das medidas para evitar a trombose venosa.

Por esse motivo, o ideal é ingerir, pelo menos, 2 litros de água por dia, o que seria equivalente a aproximadamente 8 copos.

Alimentos industrializados, como comidas congeladas e refrigerantes, devem ser evitados.

Verdade. Os alimentos industrializados são ricos em sal (sódio). Logo, em geral, favorecem o aumento do inchaço e podem prejudicar o processo de cicatrização do(a) paciente.

No pós-operatório é comum o aparecimento de constipação (prisão de ventre).

Verdade. Assim, tendo em vista ser comum o aparecimento de “prisão de ventre” após a realização da cirurgia plástica, é importante que o(a) paciente busque ingerir alimentos que facilitem a digestão e o funcionamento do intestino, através de uma alimentação balanceada e rica em fibras e vitaminas – frutas, legumes e verduras.

Do mesmo modo, a fim de que tenha um pós-operatório mais confortável e com menos incômodo e mal-estar, deve-se evitar alimentos que dificultem a digestão, como os muito gordurosos, embutidos e industrializados.

A alimentação não interfere no processo de cicatrização.

Mito. A alimentação interfere sim no processo de cicatrização. Isso porque, as carências de proteínas, vitaminas (como a vitamina C) e sais minerais (como o Ferro), prejudicam a cicatrização.

Por tais razões, é de extrema importância manter uma alimentação balanceada e rica em todos os nutrientes, tanto antes como depois da realização das cirurgias plásticas, para que se possa ter uma melhor recuperação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *