Mudanças de hábitos que ajudam na imunidade

Hábitos que podem melhorar sua imunidade

A nossa imunidade é a responsável por proteger o nosso corpo contra agentes que podem causar doenças que estamos expostos o tempo todo, como vírus e bactérias. Quanto mais preparado estiver o nosso sistema imunológico, menor é a chance de desenvolvermos algum problema de saúde. Vale lembrar: em um momento como o atual, de pandemia com o novo coronavírus (Covid-19), esses cuidados se tornam ainda mais importante.

Mas, afinal, há algo que possamos fazer no nosso dia a dia para melhorar o nosso sistema imunológico? A resposta é sim! Existem diversas medidas que podemos implementar ou retirar nossos nossos hábitos que interferem na nossa imunidade. Vejamos algumas:

Beba bastante água

O recomendado é beber pelo menos 2l de água por dia, mesmo que você não sinta sede. A água favorece a eliminação de toxinas do organismo através da urina.

Alimentação balanceada

Através da comida, nós ingerimos os nutrientes que são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo e do sistema imunológico. Por isso, é importante consumir todos os tipos de alimentos, em especial frutas, legumes e verduras.

Separamos alguns alimentos ricos em vitaminas e sais minerais que fortalecem o sistema imunológico:

  • Vitamina A – gema de ovo, peixes, cenoura, batata doce, espinafre, manga e pimentão;
  • Vitamina B6 – carne, leite, ovo, batata inglesa, aveia e banana;
  • Vitamina B12 – apenas em alimentos de origem animal: peixes, carne, leite e derivados, ovo;
  • Vitamina C – Pimentão amarelo, laranja, tangerina, manga, mamão, morango, melão, kiwi e limão;
  • Vitamina D – Exposição solar, salmão, leite e ovos;
  • Vitamina E – Gérmen de trigo, azeite, abacate, amêndoas, castanhas, gema de ovo e grãos;
  • Ácido Fólico – Fígado, lentilha, quiabo, feijão, espinafre e couve;
  • Zinco – Frutos do mar, carne de boi, carne de frango, lentilha, feijão, amêndoas e amendoim;
  • Ferro – Mariscos, fígado, gema de ovo, carne de boi, atum e sardinha;
  • Selênio – Ostras, carne de boi, peru, castanha-do-pará, amêndoa e amendoim;
  • Cobre – Fígado, caju, castanha, avelã e amêndoa.

Faça exercícios

Os exercícios físicos ajudam no controle do peso e do condicionamento físico, melhorando a capacidade de circulação do sangue pelo corpo, isto inclui a circulação das células do sistema imune.

Além disso, atividades físicas também ajudam a melhorar o sono e reduzir o estresse. Vale destacar que existem diversos exercícios que podem ser realizados dentro da própria casa e sem nenhum equipamento específico.

Durma bem

O ideal é dormir de sete a oito horas por dia. Um bom sono é fundamental para que o corpo descanse e recupere suas funções, entre elas a imunidade. Pouco sono aumenta a liberação do cortisol, um hormônio relacionado ao estresse e que prejudica o sistema imunológico.

Evite bebida alcoólica e cigarro

Álcool e cigarro afetam negativamente todas as células do organismo, entre elas as células responsáveis pela defesa. Portanto, evite o consumo em excesso. Uma estratégia é limitar o uso de bebidas alcoólicas a uma ou duas doses por dia, de duas a três vezes por semana para não sobrecarregar o organismo. Vale ressaltar: não substitua as refeições por bebida alcoólica.

Evite o estresse

O estresse e a baixa autoestima influenciam negativamente o sistema imune. Procure dedicar um tempo a você e fazer atividades que goste para se sentir melhor.

É importante lembrar que essas medidas ajudam a ter uma saúde melhor como um todo. No entanto, isso não significa que você está imune ao coronavírus ou a qualquer outra doença. Então, mesmo tomando todas as medidas, mantenha o isolamento social, higienize sempre as mãos e use máscaras ao sair de casa.

Cuidados

Reforce os cuidados durante esse período de quarentena. Afinal, seu corpo precisa estar bem preparado para que possamos retornar a nossa rotina com mais saúde. Não deixe de procurar seus médicos e manter os exames em dia, inclusive os pré e pós-bariátricos. Entre em contato conosco e agende sua consulta para as próximas semanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *