Tipos de abdminoplastia | DR. LUIS CLAUDIO BARBOSA

As diferentes opções de abdominoplastia em pacientes ex-obesos

Após a realização da cirurgia bariátrica e de uma perda de peso acentuada é comum o aparecimento de sobras de pele em diversas partes do corpo, como abdome, mamas, braços e coxas. O local onde essas sobras de pele costumam causar um maior desconforto é na região do abdome, tanto para homens quanto para mulheres, podendo até mesmo causar dermatite (irritação na pele) e dificultar a higiene pessoal e a prática de atividades físicas.

Para a melhora das sobras de pele no abdome está indicada a abdominoplastia. Existem três principais opções de cirurgia: a abdominoplastia convencional, a abdominoplastia em âncora e a abdominoplastia circunferencial.

Conheça os tipos de abdominoplastia

A abdominoplastia convencional é a abdominoplastia que geralmente é realizada em pacientes que não são ex-obesos, principalmente em mulheres após a gestação. Ela é indicada para pacientes que possuem uma sobra de pele no abdome inferior. É retirado o excesso de pele e de gordura dessa região, localizada em um fuso da região do umbigo até o púbis. Ao final da cirurgia, as cicatrizes resultantes são uma cicatriz horizontal arqueada, planejada para ser coberta pelas roupas de banho, e uma segunda cicatriz ao redor do umbigo.

A abdominoplastia em âncora é a modalidade de abdominoplastia indicada para pacientes que possuem uma flacidez de pele maior, tanto no abdome inferior quanto no abdome superior, acima do umbigo. Isso ocorre geralmente em pacientes que tiveram uma perda de peso maior. Nessa modalidade, são retirados dois fusos de pele, um na horizontal e um outro na vertical, e a cicatriz umbilical é reconstruída a partir de retalhos de pele laterais. As cicatrizes resultantes dessa cirurgia são uma cicatriz horizontal semelhante a da abdominoplastia convencional, e uma segunda cicatriz na vertical. A abdominoplastia em âncora tem a vantagem de permitir uma maior retirada de pele e uma maior definição da cintura e a desvantagem da necessidade da cicatriz na vertical, que não pode ser escondida pelas roupas de banho.

Uma terceira opção é a abdominoplastia circunferencial, também conhecida como abdominoplastia 360 graus ou inferior body lifting. São retirados o excesso de pele do abdome, flancos (laterais) e dorso inferior em uma mesma cirurgia. Além de retirar o excesso de pele, permite uma elevação da região lateral das pernas (culotes) e dos glúteos. A cicatriz resultante da cirurgia é uma cicatriz horizontal inferior, que faz o contorno até a região do dorso, e uma segunda cicatriz ao redor do umbigo.

Exista, ainda, uma outra possibilidade que é a associação da abdominoplastia em âncora com a circunferencial, no qual são retiradas as sobras de pele no abdome superior e inferior, e também nos flancos e dorso.

Em todas as modalidades de abdominoplastia, sempre é realizada a correção da diástase dos retos abdominais, através de uma sutura(costura) aproximando os músculos, que auxilia na melhora do abaulamento do abdome e na definição da cintura. No caso de existirem pequenas hérnias, o que é bastante comum, em especial na região do umbigo, essas também podem ser corrigidas durante a cirurgia.

Com o objetivo de melhorar o contorno corporal, também pode ser associada uma lipoaspiração em algumas regiões, como flancos, dorso e culotes.

A abdominoplastia deve ser realizada por um médico experiente

A definição de qual a melhor técnica de abdominoplastia indicada para você depende de diversos fatores, como as sobras de pele, a flacidez da pele, a presença de estrias e cicatrizes, o tamanho da diástase dos retos e a preferência pessoal por uma maior retirada de pele ou um menor tamanho da cicatriz. O planejamento do tratamento deve ser individualizado e baseado em uma decisão conjunta de médico e paciente. Gostaria de realizar uma pós-bariátrica? Entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *