Mão segurando duas próteses de silicone com o texto "Como escolher o tamanho das próteses de silicone?

Como escolher o tamanho das próteses de mama?

É preciso destacar, inicialmente, que a decisão relativa ao tamanho das próteses de mama deve ser compartilhada entre médico e paciente, permitindo, assim, definir qual a melhor alternativa para cada caso, de forma individualizada.

Isso porque, a escolha pelo tamanho ideal das próteses de mama leva em consideração diversos fatores, dentre eles: o tamanho da mama desejado pela paciente e o tamanho atual das suas mamas, a altura, a largura do tórax, a espessura do tecido subcutâneo (gordura), o grau de flacidez de pele na região das mamas e a cirurgia que será realizada.

Dessa forma, listamos alguns pontos mais relevantes que devem ser analisados:

Volume atual das mamas

No tocante ao tamanho das mamas, é necessário observar que, para se chegar ao tamanho desejado pela paciente, deve se considerar o atual volume das mamas e somar a esse volume o tamanho das próteses.

Por esse motivo, muitas vezes uma paciente com uma prótese de tamanho menor tem como resultado uma mama maior do que outra paciente com uma prótese maior, mas que possuía mais tecido mamário. Por exemplo, uma paciente com aproximadamente 300 cc³ de tecido mamário, ao colocar uma prótese de 235 cc³, vai ficar com um total de 535 cc³ em cada mama. Por outro lado, uma paciente que possua uma mama menor, de aproximadamente 150 cc³, pode colocar uma prótese de 300 cc³ e ficar com um tamanho final de 450 cc³ de mama.

Mastectomia e a reconstrução de mama

Outro fator que deve ser observado diz respeito às pacientes submetidas a mastectomia e a reconstrução de mama. Nesses casos, como as pacientes retiram grande parte do tecido mamário na cirurgia, costumam usar próteses de tamanhos maiores, chegando facilmente a 500 cc³.

Altura

Também deve ser levado em consideração no momento da escolha do tamanho das próteses de mama a altura da paciente. Assim, pacientes mais altas podem exigir o uso de próteses de silicone maiores para resultados mais harmônicos.

Largura do Tórax

Da mesma maneira, é importante se atentar à largura do tórax. Pacientes com tórax muito estreitos devem colocar próteses menores para um resultado mais proporcional, enquanto pacientes com tórax mais largos se beneficiam mais de próteses maiores.

Espessura do tecido subcutâneo

Por sua vez, a espessura do tecido subcutâneo (gordura) também interfere na medida da prótese. Logo, pacientes muito magras e com pouca gordura na região das mamas podem ficar com as próteses muito visíveis se utilizarem tamanhos muito grandes.

Grau de flacidez

Por fim, o grau de flacidez de pele e o tipo de mamoplastia que será realizado também devem ser levados em consideração. Dessa forma, as pacientes que não possuem flacidez de pele e são submetidas apenas à colocação das próteses de mama (mamoplastia de aumento), geralmente, podem utilizar próteses de tamanhos maiores.

Já as pacientes em que, por conta da flacidez de pele e queda (ptose) das mamas, é necessária a realização da retirada de pele para melhora do formato das mamas (lifting de mama ou mastopexia com prótese ) devem usar tamanhos de próteses menores, para permitir a retirada do excesso de pele e realização das suturas sem muita tensão, o que poderia causar o alargamento das cicatrizes e a abertura dos pontos. Além disso, próteses maiores são mais pesadas e podem levar a queda (ptose) precoce das mamas após a cirurgia.

Portanto, é de extrema importância que se converse com seu cirurgião plástico e que, com uma avaliação detalhada, possa se chegar a um tamanho que corresponda às suas expectativas, mas que seja proporcional e compatível com a cirurgia a ser realizada.

O Dr. Luís Cláudio Abrahão Barbosa é Cirurgião Plástico, especialista em cirurgia plástica estética e reparadora no Rio de Janeiro e possui consultório na Barra da Tijuca: Centro Empresarial Mario Henrique Simonsen – Avenida das Américas, nº 3434, bloco 04, sala 314 e em dois endereços no Méier: Rua Medina, 127, sala 102/103 e Rua Arquias Cordeiro, 324 Sala 404. Marque sua consulta!

Dr. Luís Cláudio Abrahão Barbosa
CRM 52.84276-1
RQE 21.288

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *